IRS

Nao faco ideia como funciona a entrega de IRS quando estamos a trabalhar no estrangeiro. Ja tentei ligar para o numero de apoio que esta no site das financas mas nunca mais ninguem atendia e acabei por desistir. Alguem me sabe explicar como e que estas coisas funcionam?

13 thoughts on “IRS

  1. jojo says:

    Eu fechei a minha actividade em portugal e nomeei o meu pai como meu representante para se fosse preciso fazer alguma coisa.
    Tambem declarei que ia viver para outro país.
    Não precisas de te preocupar com os impostos na inglaterra porque é tudo deduzido automaticamente. Fala com a contabilidade do teu emprego ou tenta falar com o HM Revenue da tua zona.
    O ano fiscal inglês acaba no fim de Março e por essa altura deves receber um documento (“P” qq coisa) com o que recebeste e descontaste durante este ano.

  2. Sofia says:

    Eu ja fiz a declaracao online antes. A minha duvida e que em 2008 trabalhei no UK e em Portugal. E nao sei se tenho de declarar so sobre os rendimentos de la ou se tenho de preencher mais alguma coisa com o que ganhei aqui.

  3. FLAVIO says:

    Tens apenas que declarar aquilo que ganhaste em Portugal e encerrar a actividade e informar a Seguranca Social q foste mais uma que abandonaste o País. E é tudo.

    Em relaçao a Inglaterra, apenas se trabalhares por conta própria necessitas de entregar a declaracao (pode ser online), se trabalhares para outros é tudo descontado automaticamente do teu ordenado.

  4. Restelo says:

    Eu apresentei IRS pelo tempo que trabalhei em Portugal (em 2007, pois vim para cá em Novembro). Não informei a Seg Social que bazei e acho que eles também não se ralam muito… A seg social de cá é que depois faz o contacto para ver o que eu descontei lá (acho eu), pois na minha empresa pediram os meus dados da seg social em PT.
    Depois cá nunca precisei de fazer anda pois a empresa faz tudo e desconta tudo e eu nem chego a ver o guito…

  5. Sílvia says:

    Olá, Sofia

    É verdade que é tudo descontado quando se trabalha para terceiros, mas na mesma é sempre preciso ver se o governo tirou dinheiro a mais ou não. E há muitas pessoas, que ao preencher um formulário (acho que até é online) com as informações do tal “p” que fala a Jojo (P.60, i believe) ficam a saber que o governo lhes deve X dinheiro… por isso, vale a pena fazer o double check 😉

    A mim está sempre tudo correcto, mas o mesmo não acontece com alguns amigos e colegas de trabalho 😉

    Beijos e Fica bem

    Sílvia

  6. [Cassandra] says:

    Eu também andei a tentar contactar as Finanças mas não me responderam e o prazo de entrega já passou. Tanto eu como o meu marido temos representante legal, estamos registados nas Finanças como contribuintes não residentes, e no ano de 2008 não ganhámos nada, à parte o meu subsídio de desemprego enquanto estive em Portugal (mas que não é deductível no IRS – portanto não é considerado rendimento) mas tivemos despesas.

    Segundo o que li, quem tenha auferido rendimentos em 2008 abaixo de 6.000 € não tem que preencher declaração de IRS.

    Aconselho-te sim a dirigires-te a uma Repartição de Finanças (podes fazer em qualquer uma) e nomeares um representante legal e informares que descontas noutro país. Ficas mais descansada. Tens é de o fazer presencialmente e não demora mais do que 5 minutos. Tanto tu como o representante têm apenas de levar o BI e Cartão de Contribuinte. Caso não o possas fazer presencialmente, creio que com uma procuração alguém poderia fazê-lo por ti, mas tens de confirmar junto da Repartição de Finanças porque estas coisas podem funcionar de maneira diferente de um sítio para outro. Além do mais, se comprares um voo baratinho é capaz de sair-te mais em conta do que pagares a procuração na Embaixada.

  7. **Kathy** says:

    Olá! vi os vossos comentarios e estou na mesma situaçao..gostava de saber como fizeram.. e como resolveram a situaçao do IRS em portugal..é preciso faze-lo nao é??

    a quem pediram informaçoes para eu tmbem poder ir fazer as minhas…

    obrigada**

    Catia Santos

  8. Lena says:

    Estou a ponderar ir viver para Inglaterra, mas em Portugal já tenho uma carrada de anos de descontos. Alguém me pode explicar se faz favor como se processa o sistema, se eu for para lá viver, como é que são feitos os descontos, e a nível do tempo que já cá tenho se perco o direito a ele ou se continuo com a contagem e os meus descontos lá continuam a ser reportados para cá a nível da segurança social. Há já agora como é que se processa também a questão da declaração de IRS. Obrigado E aguardo alguma resposta elucidativa.

Leave a Comment